84

Prefeitura Municipal de Rosário do Catete

Pular para o conteúdo

Rosário estuda a implantação do Sistema de Aquoponia como alternativa econômica para a população

Fonte: Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento
17/01/2019 às 12h54

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural (Semader) de Rosário do Catete estuda a possibilidade de implantação do Aquaponia, sistema que permite a criação de peixes associada ao cultivo de hortaliças, sem uso de solo com as raízes submersas em água.

A escolha desse sistema para trabalhar com a população se deu pelo seu manejo e monitoramento fáceis, tanto na produção de peixes quanto na de hortaliças de ciclo curto, como alface, por exemplo, que podem ser colhidas após quatro a seis semanas.

A proposta da Semader é que o Aquoponia seja uma alternativa como sistema caseiro, inclusive no meio urbano, para o consumo dos próprios moradores.

Segundo o diretor de Controle Ambiental da Semader, Júlio César Melo Poderoso, essa associação pode economizar até 90% de água em relação à agricultura convencional e ainda eliminar completamente a liberação de efluentes no meio ambiente.

“Devido essas vantagens, a Aquaponia tem sido estudada para que seja desenvolvida em diferentes portes que podem ir desde a produção doméstica ou mesmo em escala industrial. No último Prefeitura da Gente, realizado em dezembro, apresentamos a proposta da Aquaponia para a população através de uma maquete. Foi possível interagir e observar o interesse dos populares em participar do projeto”, explicou o diretor.

Entre as atividades que vem sendo realizada antes da implantação estão à avaliação dos sistemas de Aquaponia existentes na literatura e em uso, elaboração de projeto, apresentação da proposta para os gestores, elaboração do projeto piloto, mobilização popular, identificação e cadastramento das famílias interessadas, avaliar os diferentes sistemas e selecionar o mais adequado para cada família e a construção e apresentação de um minissistema.

Também está sendo estudada a possibilidade da implantação do projeto nas escolas do município a começar pela Sala Verde Chico Mendes em Siririzinho, localizada A Escola Municipal Professora Ernestina Silva. A proposta é despertar e sensibilizar os alunos para as questões ambientais utilizando-se da prática.

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação